terça-feira, 13 de outubro de 2009

Café Podre!!!

Cuidado com o seu Café

Atenção consumidores!!!!

Todos vocês sabem que café é um alimento...

Ok... E quando utilizamos alguma máquina, acessórios como faca, colher, garfo para manipular alimentos os mesmos devem ser limpos e higienizados, correto?

Mas ... Algum dia você já se preocupou com o estado das máquinas do café espresso que consome??

Será que a sua cafeteria preferida se preocupa não só com o sabor do café mas com a sua saúde??

Será que a Revista Veja olha esse detalhe antes de dar prêmios??

Vou mostrar fotos do que pode acontecer com partes da máquina caso a limpeza não seja feita da forma correta e constante.



Na foto o group head da máquina de espresso...Além de partes calcificadas e enferrujadas, reparem a existência de um óleo escuro nas bordas, sinal da presença de pó de café oxidado. Esse furo no centro, é por onde sai a água que faz  o seu café...



Essa crosta preta é o acúmulo de pó de café de cada espresso que foi feito nessa máquina...

Agora, que tal saber como o portafiltro pode ficar com algumas semanas sem limpeza adequada

 
Na crosta preta é por onde passa o espresso que você compra...

 
Esse está quase limpo...

 

Reparem a diferença...

Moral da história... Quando é que vamos nos preocupar com Café??? Somos os maiores produtores mundiais, o segundo maior consumidor mundial mas não sabemos nada sobre qualidade e não cobramos nem o mínimo de limpeza das lojas que vendem café. Tenho certeza que 95% das cafeterias no Brasil possuem situação parecida com essa mostrada nas fotos, cabe a nós, consumidores ficarmos atentos com o que compramos e com a nossa saúde.

A verdade é que o café que você consome todos os dias corre o sério risco de ser feito em uma máquina assim, um café sujo, contaminado e sem sabor... Que tal, amanhã, pedir para checar esses detalhes antes de tomar o seu café???




8 comentários:

Romaine Carelli disse...

O que mais me estranha nisso, é que é perfeitamente perceptivel o gosto ruim no café.
Percebemos que a máquina está desregulada.
O gosto muda muito, mas será que quem gosta de café conhecem bem?

André Ricardos disse...

Esses tópicos são bons serem esclarecidos e mostrados, valeu pela iniciativa, vou ficar de olho agora e divulgar isso.

Café Do Moço disse...

Caros Romaine e André,

como profissional do meio, posso dizer que isso é bastante comum... Infelizmente...Café no Brasil quase nunca é levado a sério...

Tenho visto grandes restaurantes...caríssimos...com Chefs renomados, oferecendo um café de quinta categoria...

Pra mim, quando um empresário não se preocupa como um todo com seu cliente, não merece a mínima confiança, com certeza algumas ou muitas coisas andam errado por ali...

Polidias disse...

Foi realizado no Auditório da ABIC em 25 de junho de 2009, ministrado pelo Diretor Técnico do Grupo Dias, Paulo Dias e equipe, o "1º Seminário sobre a influência da qualidade da água no café e a importância da higienização nas caldeiras das máquinas".
O seminário contou com a participação de Órgãos Governamentais da Área de Saúde, Parlamentares do Governo do Rio de Janeiro, Torrefadores, Baristas, pessoas e empresas envolvidas diretamente na área do café.

O Seminário visou conscientizar a todos sobre a influência da qualidade da água no preparo do café e a importância da higienização dos recipientes de água e caldeiras das máquinas. Ilustrando com fotos e filmes, Paulo Dias narrou e mostrou como está a situação das máquinas instaladas nos estabelecimentos.
O seminário também serviu de alerta aos torrefadores que se empenham em fazer um bom café à sua clientela, como os mesmos vem sendo afetados, com alteração de sabor e qualidade, devido às péssimas condições de água, limpeza e higienização das caldeiras das diversas máquinas que estão instaladas e prestando serviço ao consumidor.
Este Seminário não só contou com o Apoio da própria ABIC, como também da Chantyx e Baryx, que proporcionaram aos participantes um coffee break de extrema qualidade.
Devido a sua importância e ao sucesso do seminário, o mesmo voltará a ser feito, também nas dependências da ABIC, desta vez voltado especificamente a torrefadores, baristas e cafeterias em data ainda a ser marcada.

link para acesso
http://www.abic.com.br/noticias/nota_grupodias_170709.html

Sergio Stein disse...

Foi uma grata surpresa que me deparei com um profissional da área preocupado com a Limpeza das Maquinas de Café, e a qualidade da água.
Fui premiado por ter tido a oportunidade de participar do Seminário comentado acima.
Sobre a Limpeza e da Importância da qualidade da Água no preparo de um saboroso café.
Realizado na ABIC, ministrado por Paulo Dias profissional renomado e entusiasta da necessidade de tal procedimento na preparação de um café de qualidade e de excelente sabor.

Parabéns por dar continuidade a esta importante iniciativa.
Sergio Stein.

Paulo Adiala disse...

Este é um ponto primordial a se abordar em qualquer curso de barista, pois o barista é totalmente responsável por sua estação de trabalho. Não estou dizendo pela parte técnica, mas sim pela limpeza da mesma.

Eu estive neste seminário citado e foi muito bom, e o que foi abordado acima não é nada comparado ao que acontece no interior das máquinas.

Precisamos concientizar a todos.

Carlos Ricardo disse...

Há 25 anos atrás comecei minha vida na área do café, inaugurando uma loja especializada em café espresso e diversas bebidas. Já trabalhei em uma torrefadora, já fui gerente de uma empresa de locação de máquinas de café espresso e ainda hoje continuo trabalhando com esta bebida chamada café, tão importânte para todos.
Fico feliz que não somente o GRUPO DIAS tem se preocupado com a qualidade da bebida que se serve ao consumidor. Este grupo em meados no ano passado fez um seminário na ABIC, convidando os vários setores da área e da sociedade e falou sobre a importância da qualidade da água, da manutenção das máquinas e da higienização das caldeiras das máquinas de café.
Vi, após a matéria intitulada CAFÉ PODRE, que não só outra empresa está se preocupando com a qualidade do café como também pelos comentários, diversas outras pessoas, sejam elas profissonais do ramo ou simplismente consumidores.
Com toda a minha experiência, afirmo: a realidade é esta mesma apresentada na matéria e no seminário apresentado pelo GRUPO DIAS na ABIC. As máquinas (todas elas) que estão no mercado, nos estabelcimentos comerciais e em muitos lares não tem a atenção devida. A maioria delas estão realmente podres. Espero que haja uma real movimentação de todo o setor e da sociedade cobrando a devida manutenção, higienização e limpeza (interna e externa) dos equipamentos a fim de que tanto a bebida café e a saúde da popoulação não fiquem comprometidas.

Ricardo Schmidt

Rose disse...

A limpeza é um assunto de grande importância, principalmente quando interfere na saúde. Antes do Seminário citado acima, nunca havia ouvido ninguém preocupado com a limpeza e a saúde das pessoas no que se refere ao café espresso, trabalho a mais de 20 anos neste mercado e tenho o orgulho de dizer que meu franqueado Chantyx acaba de abrir a primeira cafeteria (posso dizer no País) com uma máquina com caldeira laudada e higiênizada conforme foto no link abaixo:
www.polidias.com.br/etiquetahig.jpg

Espero que todos estejam se concientizando que a limpeza é fundamental.

Rose Corpas