sexta-feira, 2 de abril de 2010

Cafuné Inaugura...

Com Projeto Slow Coffee Barista

Inspirado no movimento Slow Food, o Barista Léo Moço desenvolve uma filosofia parecida mas toda voltada ao mercado de cafés e a operação do Café do Moço e Cafuné.




Projeto Cafuné

A idéia foi do músico Thiago Antunes e sua Esposa, a atriz Regiane Alves. Apaixonado por cafés, Thiago realizou vários cursos em Curitiba e São Paulo e exatamente em um dos cursos, conheceu o Barista Léo Moço.

Logo na primeira conversa adorei as idéias do Thiago, muito parecidas com a minha, o objetivo do Cafuné é ser uma loja do Café, ou seja, voltada aos amantes dessa bebida e que possa explorar todo esse universo - Explica, Léo


O Cafuné foge aos modelos atuais de cafeteria, ou seja, uma loja com um cardápio extenso de bebidas à base de café, almoço, tortinhas e etc. A loja funciona como se fosse um Bar de Café, o cardápio é curto, apenas as bebidas clássicas, como o Cappuccino. O diferencial fica por conta do Café, produto que será preparado de várias formas: Espresso, Coado, French Press, Syphon... Vários grãos, de origens diferentes serão usadas.


No Cafuné o cliente escolhe o grão, a extração e nós preparamos individualmente cada café - Explica o Barista Léo Moço


Slow Coffee Barista (O Projeto)

Estou apaixonado pelo Projeto Cafuné e começamos a desenhar nossa estratégia de ação, em como a loja vai se portar com os produtores, produtos, serviços e seus clientes.


A fato é que o consumidor Brasileiro precisa passar por um processo de educação tanto na parte de produção, processamente e até a degustação de cafés. Somos os maiores produtores do mundo, o segundo maior consumidor e precisamos entender melhor essa nossa riqueza chamada café.

O Projeto Slow Coffee Barista começa pela escolha dos fornecedores ou produtores de cafés. Nosso objetivo é incentivar o pequeno produtor, produtor familiar e a todo processo sustentável e ecológico. A idéia do Slow Food sobre o "co-produtor" cai como uma luva em nosso projeto. Queremos atuar diretamente com cada produtor, divulgando seus produtos e até ajudando no desenvolvimento de cafés diferenciados. As fazendas produtoras de cafés orgânicos, Fair Trade e com responsabilidade social e ambiental serão como parceiros no Projeto Slow Coffee Barista do Cafuné.
 

A torra desse café é o segundo ponto do Projeto Slow Coffee Barista. O mercado e o consumidor brasileiro foram vítimas de século da exploração sensorial do café AMARGO. A nossa torra vai ser feita artesanalmente para mostrar as características mais agradáveis de cada café.

Vejo muitas empresas e cafeterias optando por um tipo padrão de bebida, a que eles mesmo a definem como achocolatada, a que o consumidor brasileiro está acostumado. Isso me deixa revoltado, já que perdemos durante muitos anos a possibilidade de descobrir novos sabores e características de cafés mais agradáveis como a ACIDEZ por exemplo.

Acho uma infelicidade torrar um café com características nobres de ACIDEZ com um ponto muito alto apenas para perder a percepção desse sabor. O Projeto Slow Coffee Barista do Cafuné quer promover a melhor característica de cada café, seja a doçura, seja a acidez, seja o corpo, a torra vai ser feita para mostrar o que o café tem de melhor. É assim que desejamos transformar nosso consumidor, mostrando uma complexidade infinita de aromas e sabores de cafés.

O conceito mais importante do Cafuné se chama Artesanal. Da torra ao preparo, sentimos um imenso prazer em trabalhar artesanalmente. Para nós, o ato de extrair a bebida café de cafeteiras é um extremo prazer mas temos notado que com o ritmo frenético da sociedade este prazer está sendo deixando de lado.

A indústria do Automático, do Instantâneo e das Cápsulas crescem largamente e temos notado que todo aquele ato de preparo cuidadoso e agradável de extrair cafés está ficando cada vez mais de lado. Não somos contras a nenhuma empresa apenas defendemos que o Artesanal não pode ser esquecido.

Cafuné Artesanal

Torra Artesanal  -  Extração Artesanal = Produto Individual

No Cafuné não estamos preocupados com o tempo da fila ou com o número de cafés que a máquina pode extrair...Cada café será extraído ao pedido do apreciador, ou seja, para cada espresso, para cada café coado, cada french press e cada syphon os grão serão moídos na hora e a extração será individual para cada apreciador.

Não temos atendentes ou garçons, queremos o contato com cada apreciador, descobrir como pensam em cafés e poder educá-los sobre a nossa cultura de cafés especiais.

Cafuné Educacional

Como forma de transformar o ato de beber café em um momento agradável de degustação, com a possibilidade da percepção de sabores agradáveis como a doçura e a acidez, o Cafuné organizará diversos cursos e workshops para promover o consumo de cafés especiais.

Queremos um cliente(apreciador) exigente e com senso de valorização desse produto. Clientes preocupados com qualidade e exigindo um produto cada vez melhor é a nossa meta para incentivar o consumo de cafés especiais.

Cafuné Responsável

Exija Nota Fiscal. No Cafuné todas as nossas vendas serão feitas na lei, ou seja, mediante comprovação fiscal.

Cafuné Ambiental

Toda borra produzida pela cafeteria será destinada ao uso como adubo orgânico.


Cafuné Barista

O Projeto Slow Coffee Barista é direcionado ao incentivo e promoção da profissão. Vamos organizar inúmeros encontros para que os profissionais do meio estejam mais fortes e unidos em busca de melhores condições.







6 comentários:

Fabio Ferreira disse...

Muito bom Léo! O mais interessante é que a Regiane Alves estudou comigo no ginásio, incrível! Estudavamos no SESI 265 em Santo André. Manda um super beijo para ela. Abraços.

juvenal antunes disse...

Oi Léo, parabéns a você, Thiago e Rê, gostei muito do projeto do Cafuné e da idéia do Projeto Slow Coffee Barista, sou um adepto do Slow Food!

Desejo sucesso total a vocês!

Abraços

Juvenal Antunes (pai do Thiago)

Café Do Moço disse...

Fábio , olha como o mundo é pequeno!!! A Regiane me enviou um e-mail comentando o mesmo, mandou um beijo pra vc...

Grande Juvenal Antunes, estou esperando a sua presença para poder conhece-lo ...Grande Abraço

Linhares disse...

cara, me passa o endereço que quando eu chegar aí no rio dou uma passada aí. porra, esse cara fez um curso comigo. maneiro!!!

abraço, meu nego!

sucesso com o café!!

DANIBARISTA disse...

oi...qual o endereço do café??? quero dar uma passada ai na vista ao Rio...bj

DANIBARISTA disse...

i mean...na visita ao Rio...bjs